Às vésperas de completar um ano da chamada Lei Seca, sete dos dez Estados que têm os maiores índices de mortalidade em acidentes de trânsito ainda não receberam o reforço de bafômetros.

Apenas Santa Catarina, Paraná e Espírito Santo receberam os aparelhos do governo federal. Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Piauí, Ceará, Rondônia e Tocantins ainda aguardam.

Até agora, menos de 10% (930 aparelhos) dos 10 mil bafômetros comprados no final do ano passado foram entregues à Polícia Rodoviária Federal e aos órgãos de fiscalização de dez Estados. Até o final deste mês, 765 aparelhos devem ser distribuídos.

De acordo com o Ministério da Justiça, as entregas estão dentro do cronograma, que prevê distribuir os 10 mil bafômetros até o fim do ano. O Ministério também reconhece que o prazo é longo, mas diz que as duas fornecedoras contratadas não têm como acelerar a fabricação.

A manutenção do sucesso inicial da lei, segundo especialistas em medicina e segurança de tráfego, depende da fiscalização intensa do uso de álcool.

Só 10% dos bafômetros comprados são entregues

Sem mais artigos