De 14 a 17 de maio, o Pavilhão da Bienal, no Parque do Ibirapuera, acontece a maior feira de arte da América Latina – a SP-Arte. Em sua quinta edição, a feira ocupa o dobro do espaço de quando começou, uma área de mais de 7 mil metros quadrados com cerca de três mil obras de 80 galerias – não somente do Brasil, mas também da França, Espanha, Portugal, Argentina, Uruguai e Colômbia. Curadores do calibre do MoMA (NY) e Tate Modern (Londres) também foram convidados.
 
A novidade este ano fica por conta do espaço Arte Nova, no mezanino, ocupado por oito galerias, com a proposta de democratizar o acesso à feira e abrir espaço a jovens talentos e, provavelmente, novos compradores, já que os preços das obras na feira varia de R$ 300 a US$ 80 mil – valor estimado de um painel dos Gêmeos. Está com bala na agulha? Então corra logo e garanta sua releitura de Vik Muniz para O Nascimento de Vênus, de Botticelli, idêntica à que está no Masp – que sai por US$ 144 mil.

A SP-Arte conta com o patrocínio do Unibanco Private Bank, que patrocinou todas as edições da feira, a Oi com apoio cultural da Oi Futuro, que o faz desde o ano passado com um lounge multimídia, e a estreante Mitsubishi Motors, que expõe uma escultura em tamanho real inspirado no modelo L200 Triton.

14 a 17 de maio
Pavilhão da Bienal – Parque do Ibirapuera
Av. Pedro Álvares Cabral, s/no, portão 3
Dias 14 e 15, das 14h às 22h00
Dias 16 e 17, das 12h às 20h00
Ingressos: R$ 25
www.sp-arte.com

Sem mais artigos