Mais do que apenas bonitos, telhados verdes são uma necessidade em tempos de aquecimento global. Uma cobertura vegetal sobre um prédio pode reduzir em até 20% o consumo de energia que seria usado para aquecer ou resfriar o edifício. 


 


Se a contribuição ambiental não é suficiente para o arquiteto e o engenheiro se decidirem por um telhado verde, a economia de energia acaba compensando a longo prazo, apesar do custo inicial de instalação ser quase 3 vezes superior ao telhado convencional.


 


Mas nem é preciso ir tão longe. Especialistas dizem que se os telhados das 100 maiores cidades do mundo fossem pintados de branco, a temperatura global cairia 1ºC. Para aqueles que acham que é pouco, isso é o equivalente a 600 milhões de carros a menos nas ruas por um período de 18 anos.


 


E além da economia de energia e da contribuição contra o aquecimento global, telhados verdes absorvem água das chuvas, contribuindo para evitar enchentes nas grandes cidades cobertas de asfalto. Também recuperam um espaço que hoje é desperdiçado. já que ilhas verdes são criadas e se conectam com áreas de vegetação no entorno das machas urbanas, atraindo pássaros e devolvendo a vida aos centros degradados.


 




 

Sem mais artigos