Parado em um congestionamento após mais de 17 horas de viagem em um ônibus, o técnico do time inglês de futebol Fulham não hesitou e chamou seus atletas para um treino em plena auto-estrada. Para não atrasar o cronograma de trabalho, o time comandado por Roy Hodgson realizou uma movimentação leve no acostamento da própria rodovia.

“Nós não calculamos bem o tempo de viagem […] Não é a preparação ideal, mas foi bom sair do ônibus e dar uma esticada no corpo”, disse o goleiro Mark Schwarzer. O trabalho físico foi realizado a cerca de 120 km de Hamburgo, na Alemanha, local da primeira partida das semi-finais da Liga Europa entre o Hamburgo e o próprio Fulham.

Os ingleses viajaram de ônibus em virtude do colapso aéreo provocado pelo vulcão na Islândia. Apesar da longa viagem e do treino improvisado, os atletas disseram que a experiência serviu para fortalecer a união da equipe.

No fim das contas o jogo terminou em 0 X 0. Será que o treino na estrada não fez diferença? Nem o peso da viagem? Seja como for, os ingleses vão poder mostrar como jogam em condições normais no próximo dia 29.

Sem mais artigos