No início da noite desta segunda-feira (9), a Uniban revogou a decisão do conselho universitário que expulsou a estudante Geisy Arruda neste domingo (8). O recuo foi anunciado em nota e não traz detalhes sobre qual teria sido o motivo da mudança de ideia do reitor da instituição.

A aluna virou assunto nacional depois de ter sido hostilizada dentro da faculdade, no último dia 22, por conta de suas roupas e comportamento, considerados provocativos. A expulsão causou mobilização do Ministério da Educação (MEC), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), UNE (União Nacional dos Estudantes) e entre outros. Confira o que diz a nota oficial:

“O reitor da Universidade Bandeirante – UNIBAN BRASIL, de acordo com o artigo 17, inciso IX e XI, de seu Regimento Interno, revoga a decisão do Conselho Universitário (CONSU) proferida no último dia 6 sobre o episódio do dia 22 de outubro, em seu campus em São Bernardo do Campo. Com isso, o reitor dará melhor encaminhamento à decisão”.

LEIA MAIS:


Movimento feminista promete protesto na Uniban nesta segunda-feira

Sem mais artigos