O VirgulaEsporte resolveu assumir o cargo de Dunga novamente. Após alguns questionamentos por fazer exatamente o trabalho do técnico de apenas olhar para o exterior, resolvemos dar soluções caseiras para o comandante da seleção brasileira, sempre visando os atletas que vivem o melhor momento e não apenas a suas trajetórias no futebol.

Uma das posições mais polêmicas entre os torcedores brasileiros, o gol terá um representante que tem pouco marketing. Marcos ou Rogério Ceni? O momento não está a favor de nenhum dos dois, e sim de Magrão. O goleiro do Sport sofreu apenas um tento em dois jogos difíceis pela Libertadores, além de 9 gols em 15 partidas no Campeonato Pernambucano, uma fase indiscutível desde a Copa do Brasil de 2008.

Na lateral-direita, Léo Moura, do Flamengo, já teve sua oportunidade, mas o atleta ainda preserva uma boa regularidade no clube carioca, mesmo não tendo um bom início em 2009, o que faz o jogador ficar para trás dos “favoritos” de Dunga Maicon e Daniel Alves.

Para o outro lado, a incógnita da temporada. André Santos foi um atleta fundamental na campanha do Corinthians no vice-campeonato da Copa do Brasil e no título da Série B, ambos de 2008. No entanto, o grande teste vem em 2009 com o retorno para a elite.

Outro vindo direto da Série B, mas que mantém uma certa regularidade nas últimas temporadas mesmo antes de defender o Corinthians é o zagueiro William. O atleta, considerado lento, supera seu ponto fraco com um bom posicionamento. Para atuar do seu lado, André Dias, muitas vezes contestado pela torcida do São Paulo, o jogador foi o principal no setor do Tricolor paulista na conquista do Campeonato Brasileiro de 2008.

Talvez o setor que cause mais dor de cabeça para o técnico Dunga é o meio-campo e as opções nacionais são boas, até melhores que as do exterior. Hernanes e Ramires vem de boas atuações há mais de um ano e são nomes muito cobrados pelos torcedores, mas o treinador mantém sua dupla Gilberto Silva e Josué.

Na meia, Thiago Neves é um nome impar no Fluminense. O atleta, que jogou muito em 2008 na Libertadores, foi para a Europa, atuou mal e voltou. No retorno, o futebol arte que consagrou o atleta tricolor reapareceu re-erguendo o clube no Campeonato Carioca.

Por excesso de opções, o ataque da seleção brasileira “nacional” do VirgulaEsporte contará com três atacantes. Kléber, o melhor do Palmeiras em 2008, tem feito bem sua função no Cruzeiro nesta temporada, o único problema segue sendo o seu temperamento, o que lhe rendeu dois vermelhos em dois jogos na Libertadores.

Para completar o trio ofensivo, Washington e Keirrison. Ambos artilheiros do Campeonato Brasileiro de 2008, os dois atletas se adaptaram bem em seus novos times, São Paulo e Palmeiras, respectivamente, em 2009 e têm atuado com muita eficiência. O primeiro fez 11 no ano, já o segundo 16.

Na Europa ou no Brasil, as soluções para Dunga são muitas, mas o treinador tem de olhar mais para os jogadores fora de seu elenco normalmente convocado. Fica a dica: Magrão; Léo Moura, William, André Dias e André Santos; Hernanes, Ramires e Thiago Neves; Kleber, Keirrison e Washington.

Leia também:

VirgulaEsporte ajuda Dunga com uma seleção brasileira alternativa

Sem mais artigos