O presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestou preocupação com a situação do povo do Haiti e dos brasileiros que estão naquele país, atingido por um terremoto de 7.3 de magnitude por volta das 17h (hora local) da terça-feira (12), segundo nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE). Lula deu instruções para que sejam avaliadas as necessidades para que o Brasil possa apoiar o esforço de ajuda humanitária ao Haiti.

O prédio da Embaixada do Brasil, informou o MRE, sofreu sérios abalos, mas não houve vítimas entre os funcionários brasileiros. O Brasil chefia uma força da paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti, onde estão 1.266 militares do Exército brasileiro, de acordo com o Ministério da Defesa.

As primeiras informações sobre o terremoto naquele país foram transmitidas ao presidente pelo ministro Celso Amorim, conforme o texto divulgado pelo MRE. O Encarregado de Negócios do Brasil em Porto Príncipe, Cláudio Campos, foi quem relatou ao ministério que o prédio da Embaixada brasileira sofreu sérios abalos.

“Há informações de que algumas instalações militares da ONU sofreram danos. Estão sendo recolhidas informações sobre a situação das tropas brasileiras e demais brasileiros a serviço da ONU”, diz a nota.

No Itamaraty, segundo a nota, já está em operação sala de crise sobre o Haiti, com funcionamento 24 horas, sob a coordenação do embaixador Marcos Vinícius Pinta Gama. Informações referentes a cidadãos brasileiros no Haiti poderão ser obtidas no Núcleo de Assistência a Brasileiros, nos telefones: (061) 3411.8803/ 8805 / 8808 / 8817 / 9718 ou 8197.2284.

Lula anuncia apoio para ajuda humanitária ao Haiti; País tem 1.266 militares brasileiros

Sem mais artigos