Ainda vai demorar um tempo até que o aumento do nível dos oceanos, causado pelo aquecimento global, comece a colocar cidades costeiras em risco. Mas arquitetos e engenheiros já começaram a projetar alternativas caso a humanidade não consiga reverter os efeitos da mudança climática a tempo.

Um dos exemplos vem do escritório americano Ahearn Schopfer, que criou um gigante prédio flutuante, chamado Boston Arcology (pois ficaria na cidade de Boston), capaz de receber até 15 mil habitantes. O projeto inclui tudo o que uma cidade precisa, como lojas, restaurantes, escritórios e, claro, apartamentos. O transporte para seria realizado por trens elétricos e esteiras rolantes.

A questão da sustentabilidade também foi bem pensada e voltada para conseguir neutralizar as emissões de carbono. Turbinas eólicas e painéis solares garantiriam a energia elétrica, jardins nos telhados permitiriam um sistema natural para regular a temperatura e estações de tratamento garantiriam água potável. 

Sem mais artigos