Cerca de 1,5 bilhão de pessoas sofrerão com a obesidade em 2015 se não mudarem o estilo de vida e hábitos alimentares pouco saudáveis, diz uma pesquisa publicada hoje no boletim da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Segundo o estudo, quase 400 mil cidadãos dos Estados Unidos falecerão devido a doenças coronárias em 2010, fazendo com que os efeitos dos avanços em medicina cardiovascular fiquem estagnados enquanto as pessoas continuarem engordando.

Para Simon Capewell, um dos autores do estudo, a metade das mortes previstas poderia ser evitada se as pessoas comessem de forma mais saudável e deixassem de fumar.

Desde os anos 70, as taxas de falecimentos por este tipo de doença caiu pela metade graças a reduções no consumo de colesterol e de tabaco, além do aumento da atividade física, lembrou o relatório. No entanto, desde os anos 90, estas conquistas perderam força devido ao dramático crescimento no número de pessoas obesas e com diabetes.

Quase 1,5 bilhão de pessoas serão obesas em 2015, segundo a OMS

Sem mais artigos
Sair da versão mobile