A edição norte-americana da revista Rolling Stone pegou pesado e listou 17 personalidades, entre políticos e empresários, que considera que estão prejudicando os esforços para combater as causas do aquecimento global, os Climate Killers (ou assassinos do clima).

Sob o título “Os Assassinos do Clima: Conheça 17 poluidores que negam o aquecimento global e prejudicam os esforços para controlar a mudança climática”, a edição norte-americana da revista incluiu em sua lista nomes como o mega-investidor Warren Buffet, cujo artigo o coloca como contrário aos projetos de lei que o governo Obama tenta aprovar na área ambiental. Um dos motivos seria sua recente aquisição bilionária: uma linha de trem que é a principal responsável pelo transporte de carvão que vai direto para as poluentes usinas térmicas em várias regiões dos Estados Unidos.

Outro na lista negra da revista Rolling Sotne é o empresário da área de comunicações, Ruppert Murdock. Ele é chamado de “o desinformante”. Murdock é dono de uma dos maiores conglomerados de mídia no mundo, que inclui os gigantes Fox News, Wall Street Journal e New York Post. A revista diz que em determinado momento, uma das reportagens da Fox trouxe um cientista para falar dos “benefícios” das emissões de gás carbônico para o meio ambiente, sem contar os constantes ataques ao que seria um pesado aumento de impostos para o povo americano caso as legislações ambientais fosse aprovadas pelo Congresso.

Outros nomes listados pela revista foram o presidente da petrolífera ExxonMobil (compreensível) Rex Tillerson, a senadora democrata (não tão compreensível assim) Mary Landrieu, classificada pelo artigo como “a democrata suja” e lobista da indústria do petróleo (ah…agora sim, compreensível) e o peculiar senador republicado James Inhofe, que não se preocupa com um possível aumento do nível dos mares já que Deus estaria ali para nos proteger.

Sem mais artigos