O Monte Everest exerce fascínio há mais de dois séculos, o que tem atraído milhares de montanhistas. Nas tentativas para chegar ao seu cume, centenas de expedições deixam resíduos e equipamentos pelo caminho. Calcula-se que todos os anos são trinta mil visitantes. Só que o lixo tornou-se uma ameaça para o meio-ambiente e as expedições futuras. Preocupada com isso, foi criada uma expedição anual de alpinistas para limpar e remover os detritos acumulados lá: a Eco Everest Expedition.

Mais de 13.500 quilos de lixo, entre detritos e resíduos, e mais de 450 quilos de dejetos humanos (entre os quais, os restos mortais de cinco alpinistas) já foram retirados pelos voluntários da expedição, que vêm de vários países do mundo. Alguns itens permaneceram lá por décadas e foram gradualmente empilhados. 

A ideia do programa é criar a conscientização sobre o aquecimento global e a importância de montanhismo sustentável. Criado em 2008, é resultado de uma parceria com o Centro Internacional para o Desenvolvimento Integrado da Montanha e o Programa das Nações Unidas para o Ambiente em apoio ao Nepal. Dawa Stevan Sherpa, filho do famoso alpinista Ang Thsering Sherpa, liderou a primeira expedição, que alcançou o cume em 26 de maio de 2008.

Sem mais artigos