No último dia 20 de janeiro, um fã da cadeia de fast-food americana Burger King morreu. Em seu último pedido, um Whopper Jr, entregado ao motorista do carro funerário a caminho do cemetério. 

David Kime, 88, veterano de guerra e amante dos amburgers do local queria que fosse assim. E assim foi feito. O cortejo do idoso passou por um drive-thu na Pensilvânia, Estados Unidos, porque ali era o local preferido do morto. 

Familiares e amigos do homem organizaram tudo e a gerente do restaurante concordou que o último desejo de David Kime fosse realizado, antes que ele fosse enterrado, segundo informou a filha dele Linda Phiel. “Ele viveu uma vida maravilhosa, do modo dele”.

De acordo com o “Metro News“, Linda disse que depois que a mãe morreu, há 25 anos, o pai comia tudo o que ele queria. “Minha mãe ficava dizendo para ele se cuidar. Quando ela morreu, ele começou a comer de tudo, e nos considerava estranho por comer coisas verdes, como brócolis”, disse. 

David Kime era quase diabético e apesar disso adorava fast-food. Dizia, de acordo com os amigos, que iria viver o quanto desse. 

A gerente Margaret Hess do Burger King disse foi uma honra e que David era um cliente fiel até o último minuto.

Americano pede que funeral passe pelo Burger King

Sem mais artigos