Na última terça-feira (22), o massacre da Noruega completou 3 anos. No dia 22 de julho de 2011, Anders Breivik explodiu um carro-bomba no centro de Oslo e depois matou 69 pessoas, a maioria crianças, em um acampamento de verão em Utoya. Para lembrar o massacre, o país está construindo um tributo memorial totalmente comovente e criativo, em Utøya.

Projetado pelo artista sueco Jonas Dahlberg, a obra vai ser mais como uma remoção do que uma construção: um pedaço de terra, literalmente, vai ser cortado para simbolizar a ausência das pessoas que perderam a vida nesse atentado.

Como Dahlberg conta em seu site, a natureza e o homem estão começando a “esconder” as marcas da tragédia. “Com o tempo e com as novas construções, tanto em Utoya quanto em Oslo, a sensação perturbadora vai ser diminuída como uma ferida aberta que vai cicatrizando”, afirma o artista.

Segundo o artista, o conceito de sua arte é deixar uma ferida ou corte na própria natureza, reproduzindo o “retirar”, refletindo sobre a perda repentina e permanente daqueles que morreram. “O vão torna impossível chegar ao fim da ilha”, afirma o artista.

Sem mais artigos