Não sei você, caro leitor, mas este escriba prefere tomar água de cocô do que beber água de volume morto em São Paulo. O Bill Gates, provavelmente, também. O empresário e militante ecológico está financiando um projeto de saneamento em que usa um aparelho chamado Janicki Omniprocessor para queimar lodo de esgoto e transformá-lo em água, energia elétrica e um pouco de cinza.

E para não dizerem que a coisa é balela, ele publicou um vídeo, na terça-feira (6), em que bebe um copo de água recém-extraído de fezes humanas (hummmmm). O vídeo foi gravado em uma visita do empresário pela estação de tratamento da Fundação Bill Gates, em novembro.

“Mais de 2,5 bilhões de pessoas não têm acesso a saneamento seguro. Pedimos a engenheiros brilhantes para resolver esse problema. Um deles propôs uma solução em que o lixo é valioso”, diz Gates antes de beber a água de cocô, no vídeo.

“A água é boa tanto quanto qualquer outra que eu tenha bebido de uma garrafa. E estudando a engenharia por trás disso, eu a beberia todos os dias sem problemas. É muito seguro”, diz.

Sem mais artigos