Paul Barton atrai uma multidão quando toca piano na província tailandesa de Lopburi. Mas não de pessoas. Macacos são quem compõem a audiência, agraciada com músicas de Beethoven e Chopin.

O músico, natural do condado inglês de Yorkshire, toca piano para os animais na esperança de conseguir acalmá-los. A pandemia impactou gravemente a rotina dos macacos, que eram alimentados principalmente por turistas. Com a crise na área da saúde, a presença desses visitantes se tornou cada vez mais rara e a oferta de comida diminuiu drasticamente, impulsionando comportamentos violentos.

“Precisamos nos esforçar para que eles comam de forma apropriada. E quando eles se alimentam corretamente, tornam-se mais calmos e não são agressivos”, explica Barton à agência de notícias Reuters.

Para ajudar a aliviar o estresse dos animais, o britânico, que reside na Tailândia há anos, tem feito concertos em quatro áreas de Lopburi, incluindo um templo hindu e um cinema abandonado.

Os vídeos publicados no canal do YouTube de Barton mostram que os macacos se agrupam ao redor do músico, curiosos, e por vezes sentam ou andam pelo teclado. Mas nada distrai o pianista.

“É possível que a música seja parte de um processo de reabilitação”, afirmou.

Barton estuda como a música clássia impacta no comportamento dos animais e já passou mais de 10 anos tocando piano para elefantes em santuários.

Sem mais artigos