Cães questionam a sanidade do fotógrafo, por Elke Vogelsang

A alemã Elke Vogelsang é uma fotógrafa apaixonada por cães. Ela uniu a sua loucura pelos animais e sua profissão. Segundo relato no BoredPanda, Vogelsang explora as diferentes expressões, emoções e personalidade de cada cachorro para compor os seus ensaios. “Eu amo o desafio de obter expressões engraçadas, bobas ou às vezes até melancólicas”, contou.

Na galeria de fotos acima, ela mostra o ensaio “Cães que questionam a sanidade do fotógrafo”. Para provocar as expressões divertidas, Vogelsang fazia sons malucos e esperava a reação.

“Descobri que em algumas fotos, os cães me olham como se eu tivesse perdido a cabeça. Mas tudo bem. Eu definitivamente sou louca por cães”, afirma.

“Mas eu acho que eu sou inofensiva, viu?”, brinca. A alemã pede para que todos os amantes de cachorros não se preocupem. Todos os animais foram muito bem tratados durante o ensaio ;)

Ei, você ainda não tem o ‘melhor amigo’ por falta de espaço no apartamento?? Olha essas dicas na galeria de imagens abaixo e seja feliz

13 dicas para criar um cão no ap

Gustavo Campelo - Assim como nós, os cães tem energia física e mental. Se o cachorro conseguir manter o gasto de energia diariamente, ele pode se adaptar em apartamento. Ou seja, se o gasto de energia for atendido, qualquer cachorro pode se adaptar ao apartamento.
Thiago Barcelos – Eu escolhi bichinhos com uma personalidade adaptável a lugares pequenos. Mas eu acho que nem sempre cachorros de porte pequeno são a melhor opção para criação em apartamento, pois podem ser muito agitados e precisarem de espaço para gastar energia. Existem muitos cachorros de porte grande que se adaptam bem a este tipo de espaço. Pensando nisso, pode até ser interessante adotar um animal já adulto com a personalidade já bem mapeada. Na foto, meus cachorros Dinho e Zeca
Thiago Barcelos – Meus 2 cães e 2 gatos têm acesso quase ao apartamento todo, mas cães não podem ir no espaço especifico separado para os gatos e os gatos não vão na área especifica separada para os cães. Estopa e  Stu ficam em um quarto com caixa de areia e Dinho e Zeca ficam na sacada.
Gustavo Campelo - Cães costumam ser higiênicos. Não querem fazer suas necessidades perto e onde dormem.
Gustavo Campelo - O local para dormir precisa ser calmo, sem excesso de luz, seco e protegido de vento e chuva. Se possível, arrume uma caminha ou um colchão para ele dormir.
Gustavo Campelo – Para conseguir que o pet faça a necessidade no mesmo lugar, elogie sempre que ele fizer xixi ou coco no local desejado. Elogiar é sempre melhor e mais eficiente que dar broncas.
Thiago Barcelos – A limpeza é um grande desafio. Aspiramos e limpamos o chão do apartamento todo duas vezes ao dia e lavamos a sacada 3 vezes ao dia. É um trabalho que não podemos abrir mão um dia sequer, cansados ou não. Além disso, nossos sofás têm forro. Assim preservamos os móveis e mantemos nossa saúde e a saúde dos pets.
Gustavo Campelo Você consegue ensinar o pet a esperar na porta e não entrar onde você não quer que ele entre. O melhor caminho é elogiar e dar um pedaço de petisco sempre que ele esperar. Se ele entrar, o melhor é conduzir para o local correto sem dar bronca. Aos poucos ele vai entendendo o exercício.
Gustavo Campelo Você consegue ensinar o pet a esperar na porta e não entrar onde você não quer que ele entre. O melhor caminho é elogiar e dar um pedaço de petisco sempre que ele esperar. Se ele entrar, o melhor é conduzir para o local correto sem dar bronca. Aos poucos ele vai entendendo o exercício.
Gustavo Campelo - Cães precisam passear diariamente para gastar energia física. Eles ficam mais calmos, prestam mais atenção nos donos e por consequência, se comportam melhor.
Gustavo Campelo – O cachorro fica latindo a noite quando está com energia acumulada e inseguro com o lugar e a família. Se ele passeia, está em um lugar confortável, em um lugar seguro e recebe carinho, será mais difícil latir a noite.
Gustavo Campelo – Cães não devem ter acesso aos produtos de limpeza. Repito: você consegue ensinar o pet a esperar na porta e não entrar onde você não quer que ele entre. O melhor caminho é elogiar e dar um pedaço de petisco sempre que ele esperar. Se o cão entrar, o melhor é conduzir para o local correto sem dar bronca. Aos poucos ele vai entendendo o exercício. Evite acidentes.
Gustavo Campelo – Cães não devem ter acesso aos produtos de limpeza. Repito: você consegue ensinar o pet a esperar na porta e não entrar onde você não quer que ele entre. O melhor caminho é elogiar e dar um pedaço de petisco sempre que ele esperar. Se o cão entrar, o melhor é conduzir para o local correto sem dar bronca. Aos poucos ele vai entendendo o exercício. Evite acidentes.
Thiago Barcellos – A gente deixa os objetos dos gatos no espaço dos gatos, as coisas dos cachorros nos lugares dos cachorros. O ideal é os brinquedos ficarem espalhados apenas no espaço onde o animal circula. O ideal é os brinquedos ficarem espalhados apenas no espaço onde o animal circula. Se a gente esquece pode virar uma bagunça como na foto do lado.
Gustavo Campelo - Nessa situação, o cão ou gato que já estava na casa anteriormente precisa dividir a atenção com outro animal. Isso pode gerar problemas como comportamentos para chamar atenção ou até mesmo brigas entre eles. Com calma e ensinando que cada um tem o seu espaço, a situação melhora.
Thiago Barcellos – Em casa, atualmente, a convivência é harmônica. Porém, como os gatos chegaram primeiro, precisamos passar por um período de adaptação quando da adoção de cada um dos cachorros. Neste período de adaptação, o cachorro ficava restrito à área de serviço até se habituar com a convivência com os gatos.
Gustavo Campelo - Sim. Se o cão mais antigo for bem educado, o adestramento para o novo animal provavelmente será mais fácil.
Gustavo Campelo - Existem raças que são mais independentes, sim. Mas todas elas precisam de atenção e passeios diários. Se o gasto de energia for atendido, qualquer cachorro pode se adaptar ao apartamento

 

Ensaio hilário mostra cães desconfiados com fotos; vem ver

Sem mais artigos