Como se não bastassem todas as DSTs que já nos apavoram, agora tem mais uma modalidade de doença que chegou para brochar qualquer garanhão. Cientistas americanos descobriram uma ligação forte entre sexo oral e câncer na garganta.

Nos Estados Unidos, câncer na boca por infecção de HPV e mais comum que o câncer causado pelo tabaco de cigarros, que no resto do mundo continua sendo a maior causa.

Segundo os estudos de Maura Gillison, da Ohio State University, o único fator apresentado para o aumento de 225% nos casos de câncer oral de 1974 a 2007, principalmente entre homens brancos, é a quantidade de parceiros com que eles fizeram sexo oral. Os estudos apontam que aqueles que tiveram seis ou mais parceiros tem oito vezes mais chances de contrair cancer relacionado ao HPV.

O HPV, a.k.a. Papiloma Virus Humano, é um tipo de vírus que infecta mucosas e a pele. São mais de 200 tipos de HPVs sendo que pelo menos 40 deles são transmissíveis pelo sexo, sendo a DST mais “comum”. Muitas vezes ele não apresenta sintomas, mas se diagnosticado e tratado a tempo, pode ser até curado, evitando o surgimento de cancros e células malignas, além de acabar com a disseminação da doença.

Mas gente, isso é meio óbvio, não? Quanto mais parceiros, quanto mais sexo sem proteção, mais risco você tem de contrair DSTs. O nome já diz, sexualmente transmissíveis. Quando mais sexo, mais chance de pegar. O truque não o celibato, basta se proteger, tem camisinha para todos os formatos tamanhos e gostos. E para não sobrar desculpinha, tem de graça em postos de saúde!

via Herald Sun

Sem mais artigos