Um trio de artistas plásticos do Japão recentemente chamou muita atenção por meio da instalação de engenhosas esculturas artesanais feitas a partir de materiais inusitados como embalagens de molho shoyu e bonecos de personagens de anime. Miwako Tezuka, diretora da galeria Japan Society, em Nova York (EUA), relata ao site “Weird Asia News” que os membros do grupo preferem permanecer anônimos, mas assumiram o nome de “Three” para o seu coletivo.

Eles mostram seu talento artístico colocando materiais do cotidiano em algo extraordinariamente criativo. Os artistas, vindos de Fukushima, foram vítimas do tsunami e do desastre nuclear que resultou na evacuação da região, quando milhares de pessoas tiveram de se deslocar para outras áreas.

Para comemorar o segundo aniversário do terremoto, o trio criou a obra “TokyoElectric”, um cubo de três metros de altura proporcionalmente modelado a partir da planta da malfadada usina nuclear de Fukushima. Foram 151.503 sachês de molho de soja para construir a estrutura, o número exato das pessoas deslocadas em Fukushima.

Em janeiro, na Galeria Egg Shiseido, o grupo apresentou uma de suas últimas criações, apelidada simplesmente de “coma-me”. São sete mil doces pendurados como móbiles, que aparentam ser uma casa quando vistos à distância. Mas a instalação acabou perdendo sua forma e sua integridade quando os visitantes foram autorizados a comer os doces. O que sobrou no final foi uma pilha não-tão-artística de lixo plástico.

Coletivo japonês faz exposição de arte com itens do dia a dia

Sem mais artigos