A criatividade do brasileiro é indiscutível, principalmente quando utilizada para nomear alguém ou algo. Prova disso são os nomes estranhos encontrados nos cartórios por todo o Brasil. De Adalgamir Marge a Sebastião Salgado Doce, passando por Ressurgente Monte Santos. Muitas vezes, as bizarrices ultrapassaram a área de registro para invadir os gramados de futebol. A equipe do VirgulaEsporte realizou uma pesquisa e encontrou diversos clubes, entre profissionais e amadores, com nomes bem estranhos.

Em São Paulo, duas em especial chamam a atenção. O Brasa Futebol Clube Ltda, da cidade de Mirassol, e a Associação Esportiva Velo Clube, de Rio Claro. No Rio de Janeiro, o Pau Grande, da cidade de Magé, e o Opção, da capital Fluminense, têm os nomes mais criativos.

O estado com o maior número de equipes com nomes bizarros é o Paraná, que acumula cinco. Tabu, de Clevelândia; Renove, de Fazenda Rio Grande; Osternack, de Curitiba; Café, de Londrina; e Elcuri, de Jaguariaíva são as agremiações com nome diferente dos convencionais.

Outro lugar onde existe clubes com nomes bizarros é Santa Catarina. Em Biguaçu, no interior do estado, uma equipe chamada Chico Science, homenagem ao falecido líder da banda pernambucana Nação Zumbi, é sucesso local. Os confetes são divididos com o Cerâmica Silveira, de Palhoça; o Canarinho, de Florianópolis; e o Cabeçuda, da cidade de Laguna.

No Ceará, o homenageado é o principal estádio de futebol do Brasil. Maracanã virou nome de um clube da cidade de Maracanaú, interior do estado. Quem também ficou conhecido pelo nome estranho foi o Gentilândia e o Sol Tropical, ambos da capital Fortaleza.

Se fossemos escolher uma cidade com a maior quantidade de equipes com nomes diferentes, a primeira da lista seria Imperatriz, no Maranhão, casa do Asken, Löwen, Marwel e Scania Diesel, todos conhecidos no estado. A capital com o clube mais religioso é Maceió, cidade do Sagrada Família, de Alagoas.

Capital de clubes tradicionais com Internacional e Grêmio, a cidade de Porto Alegre fica em segundo plano quando o assunto é clube com nome bizarro. Isso porque o Lutador Gaúcho e o Lomba do Sabão, times gaúchos, se localizam na cidade de Mostardas, no litoral do Rio Grande do Sul, e no município de Viamão, respectivamente.

Automóvel e Baianinho, do Mato Grosso do Sul; Picuí e Auto Esporte, da Paraíba; Yamada e Júlio César, do Pará; Encruzilhada e Decisão, de Pernambuco; Baiano de Tênis, da Bahia; Cori-Sabbá, do Piauí; Ilusão Esporte Clube, de Minas Gerais; Gabirobense, do Mato Grosso; Auto Esporte, de Manaus; Armageddom Metropolitana, do Distrito Federal; Socialista, do Sergipe; Globo Sport Club, do Rio Grande do Norte; Renovação, do Amapá; Mil e Quinhentos, do Espírito Santo; e Shallon, de Rondônia, completam a nossa lista de clubes com nomes bizarros.

Sem mais artigos