Geralmente quando chega o mês de junho uma das primeiras coisas que pensamos são as festas juninas. Muita gente pensa que as típicas festas juninas surgiram no nordeste brasileiro, mas você sabia que elas começaram, na verdade, nos países católicos da Europa? Realizar essas festividades no mês de junho é também uma forma de homenagear três santos católicos: Santo Antônio, São João e São Pedro.

As festas juninas brasileiras têm influências de vários povos diferentes. Segundo pesquisadores, essa festividade foi trazida para o Brasil pelos nossos colonizadores vindos de Portugal e, com isso, herdamos também algumas comidas que se tornaram típicas, como o arroz doce.

A quadrilha, dizem que veio da França e acabou se fundindo com danças brasileiras já existentes, enquanto os fogos de artifício foram “importados” da China.

O mês de junho, com suas festas juninas, também é marcado pelas fogueiras. Inicialmente uma antiga tradição pagã europeia de celebrar a entrada do verão, as fogueiras foram cristianizadas e passaram a ser um atributo da festa de São João, que acontece em 24 de junho. Balões e fogos de artifício também são muito presentes nas festas de São João.

Está com fome? Uma festa junina é o lugar certo para você ir se não estiver de regime. Nessas festas você encontra pamonha, bolo de milho, curau, canjica, doces de abóbora e de amendoim, só para citar alguns deliciosos doces típicos. Gosta de beber? Não se esqueça do vinho quente e do quentão, que ajudam a esquentar as noites comumente frias de junho!

Além das quadrilhas, do correio elegante e de pular a fogueira, outra atração diferente das festas juninas é o “pau de sebo”, já ouviu falar? É uma brincadeira tradicional do nordeste que chegou também aqui no sudeste e consiste em tentar subir em um mastro de madeira para conseguir um prêmio, geralmente alguma comida gostosa. A altura do “pau de sebo” pode chegar a mais de oito metros em algumas festas!

Os nordestinos também costumam celebrar junto com as festas juninas a chegada da chuva, que é escassa na região. Além disso, grupos festeiros que saem caracterizados e cantando pelas ruas são formados por várias pessoas até hoje, enquanto em São Paulo e Minas Gerais as quermesses são mais comuns.

Curiosidades das festas juninas de outros países

Na Polônia, a festa se chama “Noc Świętego Jańa” (Noite de São João) e é comemorada na noite do dia 23 de junho, a curiosidade é que em vez de usar vestes caipiras, os poloneses comemoram fantasiados de piratas. A festa faz parte do calendário oficial de Varsóvia e Cracóvia.

Os ucranianos celebram as festas juninas do dia 23 de junho até o dia 6 de julho, e a maioria dos rituais estão relacionados com a água, a fertilidade e a purificação. As mulheres costumam colocar os arranjos de flores nas águas dos rios para trazer boa sorte. Pular a fogueira também é um ato muito comum na Ucrânia.

Já na Suécia, a festa junina mais famosa se chama “Midsommarafton”, ocorre entre os dias 20 e 26 de junho e também é considerada uma festa nacional, com a sexta-feira sendo o dia mais tradicional. Os suecos dançam em volta de um mastro, como o pau de sebo, e costumam entoar cânticos antigos. Assim como no Brasil, eles se vestem com trajes rurais, mas os pratos típicos são preparados com bastante morango e batata. As casas são decoradas com flores e arranjos de folhas para trazer boa sorte e a simpatia mais famosa é para as mulheres: elas fazem buquês de sete ou nove flores diferentes e colocam embaixo do travesseiro para sonhar com o futuro marido.

E você, aproveitou as festas juninas neste ano de 2011?

Sem mais artigos