– “Amor, posso te pedir uma coisa?”
– “Claro, linda!”
– “Apaga a luz?”
– “Por quê? Você é tão gostosa, eu quer te ver”
– “Não! Se você quiser transar, apaga a luz, por favor.
– “Eu quero, mas não no escuro”
– “Eu também quero, mas tenho vergonha. Por favor, meu amor, apaga.”

Muitas mulheres têm vergonha de se mostrar na “hora H”. Ou por causa de um pneuzinho a mais aqui, uma celulite ali, ou pelo simples fato de não se sentirem à vontade com o cara olhando para ela ali, naquele momento.

“Precisou de muita conversa para eu começar a me aceitar e deixar meu namorado me ver na hora do sexo. No começo do namoro, eu nem me trocava na frente dele, porque tinha medo do que ele ia achar de mim. Bobagem! Hoje eu vejo que os homens preferem as garotas que tem alguma coisa pra pegar. As mais magrelas eles não gostam, por incrível que pareça”, diz Heloíza Fernandes, estudante de fisioterapia, 21 anos.

Para acabar com essa vergonha, nós falamos com Maria Helena Vilela, educadora sexual e diretora do Instituto Kaplan, de São Paulo. Se liga nas dicas que ela deu.

-Buscar informação para acabar com alguns tabus e medos sobre como agir na hora H.
– Conversar com o parceiro, saber o que ele pensa sobre sexo, para ela poder se sentir segura sobre o que ela é.
– Abrir o jogo quanto às incertezas, ou mesmo sobre certezas. Dizer como ela gosta do comportamento sexual.
– Conhecer bem o parceiro para que ela se sinta segura.
– Para ele também é importante conversar, de repente ele gosta de gordinhas, por exemplo, e ela está se escondendo à toa. Elogiar a garota, tranqüilizar, seja em relação ao corpo ou às relações sexuais.
– Ponto fundamental é a confiança na relação. Uma dica importante é não forçar a barra. Se ela não está se sentindo segura pode ser um sinal de que não deve entrar nesse relacionamento.
– Se ela se sente travada, pode procurar uma psicoterapia para ela se conhecer melhor. Psicoterapia, diferente do que as pessoas pensam, não é para curar ninguém de nada. É para fazer você aprender mais rápido sobre si mesmo.

A timidez está ligada à insegurança da menina com o corpo por não se achar tão bonita. Ou ao medo de ele não a achar tão bonita quanto ela gostaria. A timidez, de uma certa forma, é uma característica feminina, principalmente quando se trata de sexo.

“Ninguém é igual a ninguém. A pessoa tem o desejo e, claro, o direito de viver sua vida sexual da forma que achar melhor. Entretanto, se a timidez está atrapalhando a vida dela, aí sim é importante seguir as dicas certas”, afirma a educadora sexual.

Deu vergonha na hora H? A gente te ajuda a superar

Sem mais artigos