Dezenas de turistas e residentes tiraram sarro, insultaram e filmaram um refugiado de Gâmbia, na África, que estava se afogando no Grande Canal, uma das principais regiões turísticas da cidade. Identificado como Pateh Sabally, de 22 anos, o rapaz foi auxiliado por salva-vidas de um barco próximo.

Pelo menos três boias de resgate foram jogadas na água, mas ele pareceu não alcançá-las, levantando especulações de que queria se matar. Ninguém – nem os salva-vidas-, pulou na água para resgatar o rapaz, que, segundo o Huffington Post, acabou morrendo.

Na gravação, é possível ouvir uma série de insultos em italiano. “Deixe-o morrer”, “estúpido”, “vá em frente, volte para casa” foram algumas das palavras ditas por xenofóbicos. As autoridades locais investigam o caso e criticaram a atitude das pessoas. “Eu não quero culpar ninguém, mas talvez algo mais poderia ter sido feito para salvá-lo”, disse Dino Basso, chefe local da associação italiana de salva-vidas.

Pateh havia chegado na Europa há dois anos e estava legalizado para viver na Itália. Mais de 181 mil migrantes chegaram por barco no país em 2016, a maioria da África Subsaariana.

Sem mais artigos