Por cerca de R$ 2,5 milhões, você pode comprar uma Lamborghini Aventador e andar feliz pelas “maravilhosas” ruas de São Paulo. Porém, é possível que ainda assim você se sinta infeliz. Então, que tal gastar quase R$16 milhões em uma miniatura de ouro e platina para “estacionar” na mesa de seu escritório?

Pois é. O modelo criado pela Robert Gulpen Engenharia foi apresentando recentemente no Salão do Automóvel de Frankfurt. De acordo com o site da empresa, o modelo de uma Lamborghini foi escolhido justamente porque os carros da montadora são “exclusivos, sensuais e desafiadores – inconfundivelmente italianos”.

Todo o corpo do modelo é feito de fibra de carbono com uma camada extremamente fina de ouro maciço. Os detalhes do interior, como os assentos e os volantes, e as rodas são feitos de ouro e platina. E para completar, o carro vem em uma embalagem à prova de balas.

“Meu objetivo é fazer um tributo a uma lenda do automobilismo: criar o modelo de carro mais precioso e caro do mundo. Para que seja um ícone que expresse o fascinante desenvolvimento da indústria automotiva e o gosto das pessoas de todo o mundo por carros”, escreve Robert Gülpen em seu site. 

A intenção é entrar para o Guinness como o modelo de carro mais caro do mundo. Há quem diga que entrará como o maior desperdício de dinheiro do mundo, mas nunca se sabe. De todo esse dinheiro, a empresa declarou que aproximadamente R$1,5 milhão será doado para instituições da caridade.

Para todos os feitos, o Natal está chegando.

Sem mais artigos