Um homem russo de 24 anos vai viver 8 meses como um ermitão do século X nas florestas encobertas de neve da Rússia. Pavel Sapozhnikov, natural de Moscou, aceitou fazer parte de um experimento social e terá de viver como seus antepassados durante esse período numa fazenda réplica das que existiam na região há praticamente 1100 anos.

A fazenda foi construída numa clareira a cerca de 50km ao norte da capital russa e conta com uma casa central, um poço, um palheiro e uma casa de defumação, além de uma casa de banho separada e um forno para pão. O espaço conta também com celeiros para galinhas e vacas. Toda a construção teve o auxílio do arqueólogo especialista em Idade Média, Alexander Fetisov, o que garantiu que todas as técnicas e materiais utilizados seriam os mesmos utilizados pelos antigos russos.

O arqueólogo também instruiu por meses Pavel sobre as técnicas e ferramentas utilizadas na época. Pois terá que saber utilizar lamparinas a base de olho de linhaça, dormir em camas de madeira, roupas de peles de animais e um calendário riscado na parede. 

A construção da fazenda começou no início de 2012 e Pavel mudou para lá em setembro de 2013. O experimento está previsto para durar até maio deste ano. Estima-se que, neste período, as temperaturas passem dos -30˚C e justamente por isso que o experimento foi marcado nesta data, pois um dos objetivos da experiência é captar a dificuldade do modo de vida de antigamente. A grande teoria por detrás do experimento é “vasculhar as mudanças sociais e psicológicas na personalidade e apreender como, para o homem moderno, é o importante o apoio e o convívio dos outros”. O projeto intitulado “Heroe” foi idealizado e está sendo posto em atividade por Alexei Ovcharenko, da empresta Ratbor.

 

Sem mais artigos