Você já deve ter reparado que ultimamente, em qualquer bar ou balada, alguém sempre abre uma maleta e tira uma espécie de cachimbo gigante oriental, o famoso Narguilé.

Inventado na Índia no século XVII, o que era uma tentativa medicinal para retirar as impurezas da fumaça passou pela China no século XX como cachimbo para fumar ópio e acabou virando moda aqui no Brasil do século XXI usado para fumar fumo de frutas.

A Narguila, Narguilé ou até mesmo “Narga”, funciona como um cachimbo úmido, no qual o fumo é colocado na parte de cima junto com um carvão em brasa e é ligado por um tubo a um vaso cheio d´água fria por onde a fumaça passa antes de chegar na boca.

O que atrai mesmo jovens é o fumo especial, feito com uma mistura de tabaco, melaço e frutas ou aromatizantes, o que deixa a fumaça com um sabor docinho.

É curioso, mas grande parte dos adeptos do Narguilé não fuma cigarro. “Gosto de Narguila pelo fato de que não se fuma sozinho, é um momento de socialização. Além disso, a fumaça é mais densa e o sabor mais agradável do que do cigarro”, diz Alexandre Fisberg, 20 anos, não fumante.

Segundo Regi Ramalho, especialista em Narguilé, o cachimbo chegou ao Brasil com as primeiras famílias árabes, mas só se popularizou há cerca de cinco anos: “O interesse dos jovens surgiu por causa dos locais que passaram a oferecer o Narguilé”, diz.

O fumo de frutas não contém nicotina, por isso não vicia. Porém, ao contrário do que muitos pensam, a água não diminui os danos causados ao pulmão. Segundo a pneumóloga Dra. Andréia Pereira, “os danos causados pelo Narguilé são os mesmos do cigarro. A fumaça inalada em uma sessão de 20 minutos do cachimbo chega a corresponder a de cerca de 100 cigarros”.

Além de prejudicial, a brincadeira também não é barata. O preço de um Narguilé varia de acordo com seu tamanho. Os pequenos custam cerca de 100 reais com a maleta inclusa e os grandes podem chegar à modesta quantia de trezentos reais! Para aliviar o bolso, existem as mini narguilas compactas que custam cerca de 65 reais, e em alguns bares o chachimbo pode ser alugado. Uma hora de “baforadas” custa em média vinte reais.

Sem mais artigos