Reprodução/Metro UK

Um homem foi preso na Tailândia após ser encontrado com 126 pares de calçados roubados. A suspeita é que Theerapat Klaiya, de 24 anos, realizava os furtos para transar com os sapatos.

Em uma coletiva de imprensa realizada nesta semana, autoridades relataram que chegaram até o suspeito após analisar as imagens da câmera de segurança da casa de uma das vítimas, moradora da cidade de Nonthaburi, onde os delitos eram cometidos. Ao realizarem uma busca na casa de Klaiya, as autoridades encontraram uma vasta coleção de chinelos e alguns tênis, que o rapaz contou ter coletado por mais de dois anos.

Klaiya possui um fetiche por chinelos e relatou que costumava usá-los em casa por horas, um ritual que o excitava e servia como “preliminar”. Em seguida, ele abraçava, beijava e passava os calçados pelo corpo, performando então o ato sexual.

Os policiais relataram ao jornal Metro UK que a coleção era composta por chinelos de cores, tamanhos e marcas variadas. A característica em comum é que todos estavam “bem usados”.

O jovem responderá por roubo, porte ilegal de um rádio transceptor e por violar o toque de recolher decretado devido à pandemia do coronavírus.

Esta não é a primeira vez que Klaiya é preso pelo furto de chinelos. Ele já havia sido detido no ano passado, em outro distrito.

Segundo a polícia, ele admitiu ter roubado os calçados para “fins obscenos” e ficará detido na delegacia até a audiência.

Sem mais artigos