Já vimos crianças fumando, praticando MMA e até dirigindo carrões de luxo, o que nos faz pensar que não há limite para as peripécias infantis no mundo de hoje. Com a anuência de pais irresponsáveis, crianças fazem praticamente tudo igual aos adultos. Mas há uma questão que vem despertando indignação em blogs, como o Não Sou Exposição: o fisiculturismo infantil.

Giuliano Stroe, apelidado de Pequeno Hulk pelo pai, hoje com 9 anos, é um fisiculturista de origem romena que já entrou até para o Guinness Book duas vezes. Uma por caminhar com as mãos com um peso entre as pernas mais de 30 metros, aos 5 anos de idade, em 2009, e outra por praticar 20 flexões no ar, em 2010, quando tinha seis anos.

Considerado o menino mais forte do mundo, ele levanta pesos desde os dois anos de idade e não pretende parar. Segundo o pai, há um controle na prática dos exercícios. No entanto, ao ver os vídeos, a gente percebe que o pai incentiva o garoto a ir até o limite. O menino tem um canal no YouTube, com milhares de visualizações. Há até um vídeo que mostra uma queda de braço com o irmão. Claro que ele vence… diversas vezes e ainda faz o adversário chorar. Confira!

Já a australiana Maughan Wellham, uma garota na pré-adolescência, tem fixação pelo assunto e participa de concursos com adultos. Ela estreou com apenas 10 anos de idade e faz dieta especial, com muitas proteínas, além de manter uma rotina diária de exercícios.

Muita gente alerta que a prática pode comprometer o desenvolvimento dos jovens, mas, pelo jeito, ninguém está ligando para isso.

Sem mais artigos