Os aparelhos de MP3 estão na moda. Pode reparar que em cada esquina tem uma pessoa com aqueles fonezinhos nos ouvidos. Isso sem falar nas pessoas que usam dentro das escolas, faculdades e, até mesmo, em casa. Mas, acreditem, esses, aparentemente, inofensivos fones de ouvidos podem trazer muitos problemas à sua saúde.

Para saber mais sobre o assunto, falamos com o Dr. Antônio Douglas Menon, otorrinolaringologista e vice-presidente da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia. Quem usa muito os fones pode ter um trauma acústico. “A lesão é induzida pelo ruído e depende da intensidade e tempo do uso”, diz o médico.

Mas, calma, não precisa ser radical e parar de ouvir sua musiquinha, apenas diminua se você fica muito tempo com o aparelho nos ouvidos. As lesões dependem, também, do tipo de fone que você usa. “Esses ‘pluguezinhos’ (fones pequenos, de celular ou aparelhos de MP3) abafam muito pouco o som. Quanto maior a concha do fone, maior é a proteção. Os protetores auriculares são importantes”, afirma Dr. Antônio.

Tome cuidado, porque o problema só tem tratamento em sua fase aguda, por exemplo, quando você está com o fone e fica ensurdecido, existem remédios que fazem você voltar ao normal. Agora, quando a lesão está estabelecida e uma parte da audição já foi perdida não tem jeito mesmo.

Além de todos os males físicos que um simples fone de ouvido pode trazer, o uso desse aparelhinho pode trazer também um problema social. “A pessoa se acostuma com aquilo e ignora quem está ao lado. O fone é lazer por algum tempo”, diz o otorrino.

Agora que você já sabe tudo sobre os problemas que os fones podem trazer, se policie para fazer um bom uso deles e, claro, boa diversão!

Sem mais artigos