O fotógrafo Fabio Di Bitonto roda a Itália em busca de cliques “assombrados”. Ele é um caçador de cidades fantasmas.

Suas lentes já registraram vários vilarejos abandonados há mais de 50 anos, igrejas em ruínas e aldeias destruídas e desertas há muito, muito tempo. Alguns dos locais que ele visitou na Itália estão até envolvidos na história.

A cidadezinha San Pietro Infine, a cerca de 150 quilômetros de Roma, é um desses lugares. Foi duramente castigada durante a Segunda Guerra Mundial. O combate por lá durou quinze dias. Nesse período, as famílias se esconderam em cavernas nas proximidades, e depois nunca mais voltaram.

Fabio também fez imagens da comunidade de Roscigno, ao sul de Nápoles, que foi abandonada pela maioria de seus habitantes após frequentes inundações e deslizamentos. A aldeia de Croce, que já foi usada como mercado de escravos pelos sarracenos, também aparece deserta nas imagens.

Veja mais nas fotos acima, ou no site de Fabio.

Sem mais artigos