Valerio Vincenzo é um fotógrafo que não para quieto. Dentro de um período de oito anos, ele viajou 16 mil km dentro da Europa e clicou os diferentes lugares onde dois países fazem fronteira. O artista batizou o ensaio de Borderline – Les frontiers de la paix (Linha de fronteira – As fronteiras da paz, traduzido do inglês e do francês).

Em seu site, Vincenzo diz que quis documentar os resultados de uma mudança histórica nas últimas décadas, na Europa. “Desde a assinatura do Acordo de Schengen, em 1985, as fronteiras da maior parte do continente europeu foram apagadas lentamente das paisagens e da imaginação das pessoas. Esses tratados são um salto gigante na progressiva unificação da Europa e da emergência de uma consciência europeia”.

Vincenzo viajou pela Europa e achou essas pacíficas “fronteiras apagadas” com a ajuda de um GPS.

Sem mais artigos