A Polícia de trânsito surpreendeu um homem que estava nove dias caminhando para chegar a sua cidade natal, Chongqing, para passar o Ano Novo chinês, a maior festividade da potência asiática comemorado desde a sexta-feira passada (31) e até o próximo fim de semana.

Quando faltava apenas cerca de 100 quilômetros para chegar a seu destino (condado de Zhongxian, em Chongqing), os policiais descobriram em plena rodovia o homem, cuja identidade não foi revelada e que procedia da província de Guizhou, ao sul de Chongqing, segundo publica a agência oficial “Xinhua“.

Desde um ponto desconhecido da região vizinha, o homem tinha decidido fazer o caminho a pé, já que não conseguiu economizar dinheiro suficiente para comprar uma passagem de trem ou de ônibus revendendo ferro-velho que encontra na rua, como ele se sustenta habitualmente.

Com apenas 200 iuanes (R$ 79) no bolso, o homem andou a maior parte do caminho até que foi encontrado pela Polícia, apesar de algumas pessoas terem lhe dado ocasionalmente carona em alguns trechos.

Segundo a “Xinhua”, a Polícia comprou uma passagem de ônibus para o caminho restante para casa.
Este caso é talvez o mais extremo conhecido este ano sobre o sacrifício que milhões de chineses realizam estes dias para chegar a suas cidades natais e desfrutar do Ano Novo Lunar com suas famílias, já que se trata praticamente da única ocasião que têm anualmente de se reencontrar com seus parentes.

Na conhecida como maior migração mundial, alguns cidadãos chineses chegaram a passar também até 40 horas em um trem ou inclusive 17 dias em cima de uma bicicleta para poder se reunir com suas famílias no também conhecido como “Festival de Primavera”.

Sem mais artigos