Shane John Snellman teve o corpo escondido por quase 15 anos em mansão

Um acumulador compulsivo, que morreu em 2018, guardou por quase 15 anos em sua mansão o corpo de um assaltante, que matou com um tiro na Austrália.

A polícia trouxe o caso à tona quase três anos depois para investigar a morte de Shane John Snellman, que teria invadido a casa de Bruce Roberts e morrido com um tiro dado pelo milionário.

A polícia encontrou o corpo de Snellman apenas em 2018, quase 15 anos depois da última vez em que ele fora visto, ao deixar a prisão.

Bruce Roberts era um acumulador e manteve o corpo de Shane por 15 anos junto a 70 purificadores de ar, para evitar o mau cheiro.

A investigação trabalha com a hipótese de Bruce ter atirado em Shane após encontrar na casa do milionário armas e munição proibidas na Austrália.

Sem mais artigos