Um sul-coreano de 19 anos estuprou e estrangulou uma adolescente de 17 em um motel nos arredores de Seul e, após esquartejar seu corpo, compartilhou suas reflexões sobre o ocorrido em uma popular rede social no país, informou nesta sexta-feira (12) o jornal “Joongang“.

O suposto assassino, identificado apenas por seu sobrenome Shim, estuprou a jovem na noite da segunda-feira no quarto de um motel de Yongin e depois a estrangulou por medo de que a adolescente chamasse a polícia.

Shim mantinha contato com a vítima há um mês, desde que a conheceu em um site de encontros, segundo a polícia.

Após matar a jovem, o homem desmembrou, durante 16 horas, seu corpo, jogou algumas partes no vaso sanitário e o restante colocou em bolsas de plásticos, que levou para um depósito de lixo próximo de sua casa, informou a imprensa.

Na terça-feira, logo após o assassinato, Shim começou a compartilhar suas impressões em uma rede social para smartphones chamada Kakao Story, parecida com o Facebook e muito popular entre os sul-coreanos.

“As emoções próprias de um ser humano saíram de mim. Não senti culpa, tristeza ou ira, só um leve sorriso. Esta noite vou dormir com o cheiro do sangue”, dizia sua primeira mensagem, publicada uma hora depois de deixar o motel e divulgada hoje pela imprensa.

O jovem também fez referência a sua vítima na rede social e elogiou sua “coragem” de olhar nos olhos de seu assassino “até o último momento”.

Além disso, enviou imagens do corpo do adolescente a um amigo, mas este não avisou a polícia, pois pensou que Shim estava brincando e tinha retirado as imagens da internet.

Na quarta-feira, o jovem se entregou à polícia e disse que estava se sentindo culpado. O motel e a casa de Shim serão revistadas.

Segundo a polícia, o jovem é fã de filmes de terror com cenas violentas e não tem antecedentes criminais ou doenças mentais.

Sem mais artigos