Uma americana está sendo acusada de vender seu bebê de um mês em troca de dinheiro para ir à Disney com seus outros dois filhos. 

Bridget Wismer, de 33 anos, foi acusada pela avó, que a entregou à polícia, melando os planos da mulher. Ela nega as acusações e garante que sua real intenção era entregar o bebê de para um casal de amigos gays, para que eles pudessem criar a criança, já que ela não está em boas condições financeiras

LEIA MAIS: Mulher dá à luz a bebê concebido com esperma congelado de marido morto

O contraditório na justificativa de Bridget é que ela acabou soltando que os amigos gostariam de ajuda-la financeiramente, inclusive, prometendo a ela e às outras duas crianças, uma viagem de férias na época do Natal

Segundo as autoridades locais, várias pessoas foram interrogadas e as histórias estão bastante desconexas, tendo, inclusive, relatos de que um dos pais adotivos, John Gavaghan, pagou US$ 2 mil para ter seu nome como pai biológico da criança na certidão de nascimento. A mãe também nega este fato e insiste em dizer não ter feito nada errado. 

O caso aconteceu esta semana em Delaware, EUA, e ainda não foi totalmente esclarecido. A criança, por enquanto, está sob cuidados de um abrigo. 

Sem mais artigos