O McDonald’s fechou um site chamado McResource, com conselhos de consumo para seu próprios funcionários, e que tinha causado polêmica por recomendar a eles que não comam diariamente seus próprios produtos, informou o “The Wall Street Journal“.

A empresa justificou esta ação, realizada na noite do 24 de dezembro, por considerar que muitas de suas afirmações “eram utilizadas na imprensa de maneira descontextualizada” e se defendeu dizendo que o site “não desaconselhava a comer fast-food, mas dava conselhos para tomar decisões de uma maneira informada”.

O grupo “Löw Pay is Not OK” (“Pagar pouco não está certo”) tinha denunciado as mensagens da empresa para que seus empregados reduzissem suas despesas, e entre eles incluía conselhos sobre como praticar o multiuso, ter uma alimentação saudável ou quanta gorjeta dar a babás e outros empregados domésticos.

A página McResource, que era atualizada por um serviço externo, “existiu durante anos e foi projetada parar dar ferramentas e informação valiosas para os empregados de várias empresas, inclusive o McDonald’s e algumas de nossas franquias”, justificou a empresa.

Em substituição a este serviço, o McDonald’s abrirá uma linha de telefone interna de comunicação entre os funcionários e a empresa para abordar este tipo de assuntos.

Sem mais artigos