Um mistério envolvendo garrafas raras de uísque tem todos os elementos de uma história policial: uma bela propriedade, um século que se passou, um ladrão sedento e um pouco de DNA no gargalo de algumas garrafas.

A história começou a se desenrolar em 2012, quando Patricia Hill, uma milionária de Nova York, comprou uma mansão antiga em Scottdale, na Pensilvânia, construída por JP Brennan, um industrial do ramo de carvão e coque. Durante uma reforma em que gastou US$ 800 mil, Hill descobriu, escondidas nas paredes e nas escadarias, nove caixas de Old Farm Pure Rye Whiskey, engarrafado em 1912. As caixas teriam sido escondidas na época da Lei Seca.

O zelador que vivia na mansão, John W. Saunders, de 62 anos de idade, ajudou Hill a limpar a poeira do uísque várias vezes. Só que a milionária percebeu que Saunders tirou um pouco mais do que a poeira.

Hill disse ao chefe de polícia Pritts Barry que ela guardou o uísque em uma sala de estar, nas nove caixas originais, cada uma contendo 12 garrafas. Hill descobriu, em março passado, que as garrafas em quatro das caixas estavam vazias. Sumiram 52 garrafas do uísque, avaliadas por uma famosa casa de leilões de Nova York em 102.400 dólares.

“As rolhas foram removidas ou havia um buraco nas garrafas usado para verter o uísque”, disse Pritts em documentos judiciais.

“Patricia Hill sabe que as garrafas estavam cheias há cerca de um ano. Ela suspeitou desde o início que John Saunders bebeu o uísque”, disse o policial. Quando a polícia questionou Saunders, ele negou, dizendo que o uísque provavelmente evaporou e, sendo que era velho, provavelmente não era bom. 

A polícia conseguiu uma amostra de DNA de Saunders, para confrontar com partículas encontradas nos gargalos de algumas garrafas vazias. Aí, o mistério foi esclarecido: “O perfil do DNA obtido de John William Saunders corresponde ao que estava no gargalo de três das garrafas (vazias) de uísque”, disse Pritts .

Saunders foi indiciado por roubo de propriedade privada e uma audiência preliminar está marcada para a próxima quarta-feira (27). 

Sem mais artigos