Uma mulher de 24 anos da Flórida, nos EUA, sofre de uma condição médica rara que faz com que tenha até 50 orgasmos por dia por ficar constantemente excitada. Amanda Gryce tem Transtorno da Excitação Genital Persistente, mas graças a um tratamento médico agora pode ter uma vida normal -ou quase. É porque, sob as ordens dos médicos, ela e o namorado Stuart Triplett, de 22 anos, precisam se abster de qualquer contato sexual.

“Não estamos autorizados a fazer nada”, lamenta a garota. Ela conheceu Stuart em um site de namoro e se apaixonou há sete meses, mas eles têm que se manter celibatários até que ela esteja totalmente curada. “Foi meio difícil lidar com essa proibição, mas depois percebi que é importante para a saúde dela”, afirma o rapaz.

A moça sofreu durante anos com médicos que não entendiam o transtorno, nem como tratá-lo. Mas depois de conhecer um especialista em dor pélvica, o doutor Robert Echenberg, ela espera que tenha encontrado uma maneira de controlar seus orgasmos. “Tomo medicação para entorpecer os genitais”, esclarece.

“Diferentes tipos de coisas podem desencadear meu transtorno, como vibrações ao andar de carros ou mesmo vindas de caixas de som”, comenta. Isso pode acontecer em qualquer lugar e, às vezes, chego a ter cinco orgasmos seguidos. “Não é prazeroso, tornou-se uma tortura”. 

 

Sem mais artigos