Parece uma cena de um dos desenhos mais famosos do mundo, Os Simpsons, mas aconteceu na vida real. Bart Simpson, de 56 anos, precisou comparecer esta semana à corte de Warwick Crown, no Reino Unido, e ficar de frente com um juiz chamado Sr. Burns

Durante uma viagem à Croácia, em maio do ano passado, Simpson tentou embarcar no aeroporto de Birmingham com um revólver calibre 38 em sua bagagem de mão. O réu colocou sua bolsa na máquina de raio-x e a arma foi detectada.

Segundo informações da polícia ao “Daily Mail”, Bart Simpson contou que costumava guardar a arma em sua residência, em Staffordshire, mas decidiu leva-la consigo, porque o apartamento estava passando por uma reforma e ele não queria que o revólver pudesse ir parar nas mãos dos trabalhadores da obra. 

O acusado alegou que a intenção era deixar a arma dentro de seu carro durante o período da reforma, mas acabou se distraindo e esquecendo de tirá-la da bolsa quando foi para o aeroporto. 

“Foi uma coisa muito estúpida isso que você fez. Você deve ser punido por isso, mas acho que isso pode ser resolvido com serviços à comunidade”, disse o Sr. Burns ao ler a sentença de Bart Simpson, fixada em 12 meses, com 140 horas de trabalho comunitário mais as custas processuais, no valor de R$ 2.400.

Após o julgamento, um dos funcionários do tribunal comentou sobre a estranha coincidência. “É uma estranha coincidência que o Bart Simpson seja julgado pelo Sr. Burns, mas o caso foi julgado como qualquer outro crime seria”, disse.

No seriado da famosa família amarela, Bart Simpson é o filho rebelde de Homer Simpson, empregado da Usina Nuclear de Springfield, onde o chefe é o mal-humorado Sr. Burns. 

Sem mais artigos