Vamos imaginar o seguinte: um gênio surge em sua vida e pede para que você descreva exatamente como você quer que seja sua vida daqui uns 20 anos, principalmente a parte profissional (mas detalhe: ele não vai te dar riqueza, ele vai apenas te colocar no lugar certo). O que você gostaria de fazer? Que profissão gostaria de seguir? Você gostaria de adiar uma faculdade para fazer intercâmbio? Um curso de especialização?

Calma, se você não sabe responder com certeza a essas perguntas, não tem problema. A maioria dos jovens não sabe, mesmo. E muitos do que acham que sabem, acabam se arrependendo anos mais tarde. Esse é o caso Patrícia Veloso, 24 anos. Ela passou direto do colégio para a faculdade, na certeza que queria fazer jornalismo. Levou a faculdade numa boa, porém, quando entrou de fato no mercado de trabalho viu seu claro futuro ficar turvo.

“Eu sempre quis fazer jornalismo. Era uma certeza na minha vida porque sempre amei escrever e ler e abominava exatas. Achei a faculdade bem legal também. Lógico que sempre tem aquelas matérias mais chatas, mas curti o curso. Só que quando fui trampar descobri que era uma profissão que exigia demais de você, mas pagava mal para caramba, descobri que eu não tinha saco nenhum para pajear assessoria e por fim, vi que não ia conseguir fugir de assuntos que eu abominava como política e economia.”, conta.

Conclusão? Aos 24 anos Patrícia está totalmente perdida. “Não sei o que eu faço da minha vida. Eu não tenho grana para pagar outra faculdade e nem sei que faculdade faria. E fora que eu me sentiria perdendo tempo, retrocedendo sabe? Enquanto todo mundo está subindo em seus empregos, eu voltaria a prestar vestibular.”

O QUE FAZER EM UMA SITUAÇÃO DESSA? SIGA LENDO!

Sem mais artigos