O debate tem sido travado há anos e o que está em jogo é o famoso cream tea, ou bolinho com combinação de creme e geleia que acompanha o tradicional chá das cinco inglês.

Segundo a tradição da região de Devon é só entupir o bolinho com creme primeiro. Mas a Cornualha, que também reivindica a invenção do bolinho de chá perfeito, prepara os seus quitutes de forma totalmente diferente, com a geleia antes. Ignorando as referências aos bolinhos de chá que remontam ao século XI, a Dr. Eugenia Cheng agora diz ter a palavra final com uma fórmula matemática que dá a vitória para a Cornualha.

“Construir um bom bolinho é como construir um bom castelo de areia – você precisa de uma base mais ampla, e então ele vai ficando mais estreito”, assinala a professora ao jornal “The Telegraph”. O estudo foi encomendado pela fabricante de bolinhos Rodda’s Cornish Clotted Cream.

A especialista, uma professora sênior que muitas vezes usa alimentos para explicar matemática complexa, dividiu o bolinho de chá em seus três elementos-chave: bolinho, creme e geleia.

Segundo ela, a fórmula perfeita seria na proporção de 02:01:01 (em peso) – de modo que o bolinho pese 70g e leve 35g de creme e 35g de geleia. A espessura total do bolinho, com todos os seus elementos, para permitir que caiba na boca facilmente, deve ser de 2,8 centímetros. A geleia, de acordo com a especialista, devido à sua densidade, precisa ser colocada antes do creme. 

A camada de creme não deve ser mais espessa do que a do bolinho e uma borda de 5 mm é o bastante para o bolinho não desestruturar. A doutora também concluiu que o cream cheese é melhor do que o chantilly, por causa do volume.

Sem mais artigos