Caroline Pivetta foi condenada a quatro anos de prisão em 2009 após ter pichado o prédio da Bienal, em São Paulo, durante a abertura da mostra. Nesta quinta-feira (15) saiu a sentença: ela deverá cumprir a pena em regime semi-aberto. 

Os advogados de defesa de Caroline tentaram reverter o caso de todas as formas, sem sucesso. A intenção era que a condenação fosse apenas por pichação, mas os promotores não perdoaram o fato de ela e os amigos também terem invadido o prédio. 

Ainda cabe recurso em instancias superiores, no entanto, o caso já causa repercussão pelo fato da pena tão severa, afinal, temos visto crimes muito mais graves – como mortes causadas pela  combinação de álcool mais direção em alta velocidade – com punições muito menos rigorosas. 

Sem mais artigos