O prefeito da cidade italiana de Bari, capital da região da Apúlia, decretou nesta quinta-feira (31) uma norma que proíbe um grupo parar por um longo período na rua em atitude de desafio ou vingança, publicou nesta sexta-feira o jornal “Corriere della Sera“.

O objetivo da proibição é impedir a quebra de decoro e da tranquilidade dos lugares públicos e dos cidadãos em função de manifestações violentas em uma região da Itália, onde o olhar de desafio entre os homens ainda é sinal de masculinidade, explicou o jornal.

Segundo a tradição local, um encontro entre vários jovens pode se transformar em um desafio quando o olhar entre dois homens se cruzam e se fixam durante um tempo, pois quem o baixa primeiro é considerado o mais fraco.

A situação pode ocorrer até mesmo com indivíduos que não se conhecem mais que ao se encontrarem trocam olhares e o desafio está aberto.

“Parece cena de um filme de caubóis, mas quem não viveu em Bari e em algumas das cidades onde esta regra ancestral está vigente não pode compreender o valor do que está em jogo”, disse o jornal.

De acordo com a publicação, assim como pistoleiros solitários, certos indivíduos cresceram com o mito da masculinidade e estão prontos para ultrapassar o breve limite que separa a violência da normalidade por um olhar mais ou menos desafiante.

Sem mais artigos