Tem gente que fala que não tem coisa mais chata que ouvir o sonho dos outros. Eu mesma discordo: adoro ouvir e contar meus sonhos para quem quiser ouvir, mesmo que isso implique revelar partes mais privadas do meu inconsciente em uma única história, em um metafórico bundalelê mental.

Se você também aprecia saber como foi o sonho alheio, reunimos na galeria acima umas histórias bem doidas, outras de rir alto, e outras de querer dar um abraço na pessoa e falar que vai passar (ref. menina beijando cachorro). Divirta-se e conte aqui nos comentários seus sonhos mais doentes. Vai que rende uma segunda edição?

Sem mais artigos