Ator, apresentador do Disney Channel e humorista. Em cartaz com a peça “Afro Bege”.

MUITO TEMPO

Emílio: Há mais de seis anos ele faz stand-up. Desde que o Evandro fazia um show lá naquele barzinho…

Evandro: Não tem como não sair de lá cheirando pastel.

Robson: É o Beverly Hills.

Emílio: Você era o melhor cara de lá. Você fazia um “Mano”.

Robson: Exatamente.

Emílio: É o melhor “mano” do universo.

Robson: Inclusive está lá no “Afro Bege”

Emílio: Na época a gente viu você e ficou louco por esse cara.

Silveirinha: Verdade!

 
DISNEY e MALHAÇÃO

Emílio: O cara é da Disney!

Bola: daí lascou. O passe é caro.

Robson: Mas eu nunca deixei de fazer humor. Só no Beverly Hills eu estou há oito anos. E na Disney eu estou há 10 anos. Já teve cara barbado que veio no final do espetáculo e falou que eu fiz parte da infância dele. Daí eu falei: “Se tá louco, mano!?!”. Mas era verdade. O cara tinha 18 anos. É uma geração que cresceu vendo o canal.

Amanda: Você fez parte da minha infância. Você fez o Sávio na Malhação.

Robson: Olha só. Faz tempo. Dá pra ver, né?

Todos: Risos!

 STAND-UP

 Emílio: Gordo fala de gordo. O judeu fala da cultura judaica. E você fala do que no seu espetáculo?

Robson: Eu falo de muita coisa. Falo de música e levanto a questão racial, mas sempre de bom humor e critico de uma forma sutil.

Emílio: O título “Afro Bege” é bem uma sacanagem, né?

Robson: Exatamente. Tem gente que ainda acha que chamar o outro de negro é ofensa. Daí vem os subtítulos: Moreno claro, morenos escuro, moreninho… daí uma vez uma menina mais escura que eu me chamou de afro bege. Daí eu levei isso pra vida.

Evandro: Você deu risada primeiro, né?

Robson: Com certeza!

Sem mais artigos