O candidato à presidência José Serra correu ao hospital na tarde dessa quarta-feira (20) depois de ser atingido na cabeça por um OVNI (objeto voador não identificado). Segundo os primeiros relatos, o candidato tucano havia sido atingido por uma pedra.

Ainda ontem, o canal de televisão SBT divulgou imagens que mostram o OVNI atingindo a cabeça descampada de Serra. Pelo que pode-se ver no vídeo, nada mais era do que uma bolinha de papel ou material semelhante.

Cerca de 20 minutos depois de ser atingido, Serra recebeu uma ligação e disse se sentir “grogue”, levando a mão à cabeça. O candidato usou um helicóptero e foi atendido em uma clínica particular por Jacob Kligerman, médico que já foi diretor do Instituto Nacional do Câncer durante a gestão Serra no Ministério da Saúde e secretário de Saúde do governo César Maia. Segundo informações d’O Globo, Serra relatou na consulta ter sido atingido por uma bobina de adesivos. Depois de uma bateria de exames e uma tomografia, foi recomendado repouso, e os compromissos do dia foram cancelados. Porque será que ele desistiu de visitar o Maracanã já que não pegou muita fila em um hospital do SUS?

SERRA ROJAS

Serra foi comparado pelo presidente Lula ao goleiro chileno Roberto Rojas, que simulou ser atingido por fogos de artifício em uma partida contra a Seleção Brasileira nas Eliminatórias da Copa de 1990, episódio que baniu o jogador do futebol e eliminou a seleção chilena. A comparação tomou conta da internet como uma piada.

PIADA NO TWITTER

O episódio com o candidato do PSDB virou motivo de piada na internet, sendo o assunto mais comentado pelos brasileiros no Twitter. Os termos #serrarojas e #boladepapelfacts ocuparam, respectivamente, os  primeiro e segundo lugares entre os termos mais comentados na tarde de quarta-feira. “Tomografia” também figurou entre o Top 10 do Twitter brasileiro.

Além das piadas criadas por usuários, em sua maioria eleitores de Dilma, um perfil foi criado no Twitter sob a alcunha Bolinha de Papel exclusivamente para satirizar o episódio. A bolinha diz que não é PT nem PSDB, e sim PH neutro, da marca Chamex, colaborando com o termo que ficou entre os Trending Topics na tarde de quinta-feira. Apenas 5 horas de sua criação, o perfil já havia acumulado mais de 1.000 seguidores.

Entre as sátiras criadas sobre o episódio, há o cartaz de um filme fictício chamado A Bolinha Assassina foi publicado pelo usuário vitorband. E se você é da turma do fundão e gosta de jogar bolinhas de papel, pode se divertir com esse joguinho, que tem a bancada do Jornal Nacional como paisagem.

SEM GRAÇA

Mas nem todos os desdobramentos do episódio foram tão criativos. A “agressão” a Serra virou arma política dos dois lados. De um, Serra chamou os eleitores petistas de nazistas, do outro, petistas acusaram Serra de iniciar uma campanha suja e mentirosa.

Em carreata no Paraná, bexigas cheias de água e uma bandeira foram atiradas em Dilma, que conseguiu se esquivar. Sobrou para seu eleitores, que ficaram molhados. Pelo menos não há relatos de pneumonia entre os petistas.

O que o Vírgula News/Inacreditável acha:

Agressão não é argumento, e eleições não podem ser decididas na força física. Então está todo mundo errado.

Na verdade, a gente não vê a hora da eleição acabar para que assuntos realmente importantes voltem a ser pauta. O peso de bolinhas de papel, religião, e opção sexual de candidatos não vão melhorar a qualidade de vida de ninguém, nem vão trazer prosperidade econômica para o país.

Enquanto candidatos e correligionários se digladiam na rua (para não falar na campanha spammer), os problemas estruturais do Brasil com educação, distribuição de renda, alimentação e segurança, são deixadas de lado.

Serra é atingido por OVNI e vira motivo de piada

Sem mais artigos