Atividade física moderada ou intensa, como correr ou fazer sexo, aumentam significantemente as chances de um ataque cardíaco, especialmente em pessoas que não costumam fazer exercícios.

Uma nova pesquisa confirmou o que muitos médicos já sabiam, mas agora quantificou o risco que a atividade física traz para o coração. O estudo da Dr. Issa Dahabreh do Tufts Medical Center em Boston, foi publicado no Journal of the American Medical Association.

Analisando os dados de diversos estudos, eles descobriram que o risco de ter uma parada cardíaca é 3.5 vezes maior em pessoas que estão se exercitando ou acabaram de se exercitar. A atividade sexual aumenta 2.7 vezes o risco de ataque cardíaco.

Jessica Pauls, outra pesquisadora do Tuftus que trabalhou no estudo, disse que o risco é muito alto. “Esses riscos elevados são apenas durante um pequeno período de tempo, (uma ou duas horas) durante e após o ato sexual”.

Mas ela não quer passar a impressão que atividades físicas fazem mal. O importante é encontrar um equilíbrio e entrar em atividade física constantemente. Exercícios regulares diminuem até 30% do risco de complicações cardíacas.

Ou seja, o que a gente pode aprender com isso é que, se vai fazer sexo, faça com regularidade! (e camisinha)

Sem mais artigos