O aniversário de duas turistas inglesas que contrataram uma empresa para simular o seu próprio sequestro no centro de Lisboa acabou com seis pessoas presas, incluídas as duas “raptadas”.

O incidente movimentou a Praça dos Restauradores, no centro da capital, quando um homem encapuzado colocou duas mulheres à força em uma caminhonete branca, informou nesta terça-feira (03) a polícia portuguesa.

Quem passava pelo local alertou à polícia, e várias patrulhas, com 20 policiais ao todo, começaram uma perseguição.

Assim que a caminhonete foi detida e a farsa revelada, os policiais prenderam as duas turistas e os quatro trabalhadores da companhia que ofereceu o serviço, inclusive a gerente.

As duas turistas, que pretendiam animar a viagem organizada junto de nove amigas em celebração aos seus 40 anos, contrataram uma empresa portuguesa que, segundo a definição do site, tem como objetivo “raptar turistas e obrigá-los a amar Lisboa”.

Os seis detidos foram libertados sob fiança e são acusados de simulação de crime, com pena que varia de 120 dias a até um ano de prisão, segundo a imprensa portuguesa.

Sem mais artigos