Uma mistura de chihuahua e cão chinês crestado, a pequena Yoda conquistou na sexta (24) um título que ofenderia muitos donos: o de cão mais feio do mundo. Mas para Terry Schumacher, que a adotou há 14 anos, isso é motivo de orgulho.

Aliás, ela mesma admite que não conseguiu sequer perceber que se tratava de um cão quando encontrou a cachorrinha, abandonada atrás das obras de um prédio. Segundo Schumacher, ela pensou inicialmente que aquilo era um rato.

Mas assim que percebeu que estava enganada, tratou de levar o animal para casa e desde então cuida dela com todo carinho. O nome, inspirado no mestre jedi da saga Guerra nas Estrelas, foi escolhido pela suposta semelhança entre os dois. 

Essa foi a primeira vez que a descabelada Yoda (cuja língua está sempre pendurada fora da boca) participou do concurso, que acontece há 23 anos na Sonoma-Marin Fair, na Califórnia, e já revelou celebridades caninas como Sam, um tricampeão que faleceu em 2005, aos 15 anos.

Com a vitória, a cachorrinha e sua dona levaram para casa um prêmio de US$ 1 mil.

<iframe class=”virgula-player” type=”text/html” width=”630″ height=”390″ src=”http://virgula.com.br/ver/video/10364″ frameborder=”0″></iframe>

Sem mais artigos