Brasileira Jaiane Santos é eleita a mais bonita da lusofonia no Miss CPLP-2022

Jaiane Santos da Cruz, a “Jay”, brasileira de 20 anos e natural de Araci, na Bahia, foi eleita a mais bonita da lusofonia na 6ª edição do MISS CPLP, no último sábado. O evento, realizado no teatro Capitólio de Lisboa, Portugal, inovou em 2022: projetos de empreendedorismo, com caráter inovador, apresentados pelas concorrentes tiveram maior peso, sobrepondo-se aos padrões estéticos. Jay saiu vitoriosa entre as 12 finalistas de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. Sua participação no MISS CPLP é resultado direto da parceria entre a Namib Pro Models e o ‘Shopping D’.

A escola de modelagem que cuida da carreira da brasileira fica na zona norte de São Paulo, cidade onde Jay também reside atualmente. A Namib tem como propósito romper com estereótipos e propagar a igualdade racial, de gênero e cultural no mercado da moda. É liderada pelo ator angolano Maycon Clinton e já soma mais de 600 pessoas formadas, 150 modelos fixos e 15 bolsistas refugiados africanos, venezuelanos, colombianos e bolivianos. “Estamos muito felizes pela conquista da nossa modelo, que já está conosco nessa jornada há 4 anos. Na Namib do Shopping D, ela pôde melhorar sua postura e seus conhecimentos de passarela. Jay é um exemplo de luta, garra e do propósito de nunca desistir”, afirma Clinton.

O Shopping D, empreendimento da Syn Prop Tech (nova marca da Cyrela Commercial Properties) foi o primeiro do gênero no país a investir no apoio ao imigrante, empoderamento negro e diversidade de gêneros. Desde 2021, cede mais de 300 m² para quatro projetos, entre eles, a própria Namib Pro Models. Também estão no mall, a custo zero, a primeira loja física da ‘ShopBlack’ (marketplace idealizado pela Universidade Zumbi dos Palmares) e a loja colaborativa do Projeto “Mulheres Solidárias”, em parceria com Sebrae-SP e os institutos Ecoar e Alampyme (voltada para capacitação e renda para mulheres em situação de vulnerabilidade social).

Imigrantes – No final de março, em outra ação inédita, o Shopping abriu suas portas para que famílias árabes da comunidade paulistana, que fugiram de conflitos no Oriente Médio, pudessem gerar renda a partir de um evento gastronômico e cultural, onde 70% das tendas para a venda de comidas, bebidas, acessórios e produtos típicos foram destinados aos refugiados.

“Mesmo com tantos avanços na sociedade, infelizmente o preconceito e a falta de oportunidades para os negros ainda se faz presente. Queremos e já começamos a mudar essa realidade com mais possibilidades, capacitação profissional e total apoio a todos os envolvidos nos projetos que estão presente no shopping. Nosso objetivo é que essa virada de chave tão importante sirva de inspiração para que mais empreendimentos abracem a causa e criem ações similares”, destaca o superintendente do Shopping D, Luiz Monteiro.

Carreira – Jay começou a modelar há 4 anos pela Namib e já representou o Brasil em outros eventos internacionais, entre eles, o African Fashion Week. O projeto apresentado do MISS CPLP e que a ajudou na conquista da premiação de 3 mil euros tratou da “Importância da mulher negra na sociedade”, uma iniciativa inovadora que a diferenciou das candidatas.

“Foram muitas noites que eu passei sem dormir para estudar e aprender mais sobre o concurso. Quando chega a hora de saber o resultado, bate um frio na barriga e dá muito medo. Agora, minha expectativa em relação ao concurso e ao meu projeto é fazer barulho, levar para que mais pessoas ouçam sobre a importância da mulher negra”, conta a miss.

Seguindo seus trabalhos como modelo, esta semana Jay embarca para Paris, na França, em uma nova jornada, a de desfilar no evento Le Carrousel, no Museu do Louvre.

Brasileira é eleita a mais bonita da lusofonia no Miss CPLP-2022

Sem mais artigos