Carecas que estão cansados das brincadeiras e apelidos como, “bola se sinuca”, “cabeça de ovo”, “ninho de águia”, entre outros, podem ficar animados: pesquisadores da Universidade de Yale divulgaram os primeiros resultados de um experimento que tem como objetivo fazer nascer cabelo nas cabeças completamente lisas.

O primeiro teste foi feito em um paciente que sofria de uma inflamação na pele, chamada de psoríase, e uma outra doença rara que leva à queda total de cabelo e pelos no corpo. Ele foi medicado citrato de tofacitinibe, um composto utilizado para tratamento de artrite reumatoide e logo nos primeiros dois meses, os resultados positivos já começaram a aparecer com alguns pelos faciais e no couro cabeludo.

O autor do experimento, Brett A. King, acredita que o citrato de tofacitinibe tenha inibido o ataque do sistema imunológico aos folículos capilares, e depois desse resultado, ele pretende testar o composto no tratamento de alopecia areata, que é a perda parcial de cabelo, que atinge cerca de 2% da população, sendo que mais da metade dos atingidos são pessoas com menos de 20 anos.

Entretanto, é preciso ter cautela com o produto. Apesar do citrato de tofacitinibem, comercializado com o nome de Xeljanz, ter sido aprovado nos Estados Unidos, seu uso foi associado a um aumento no risco de infecções, tuberculose e até cânceres e linfomas. No Brasil, o produto ainda está em fase de análise técnica junto a Anvisa.

Sem mais artigos